Novidades que pintaram em setembro

mk_novidadeSetembro

Durante a passagem do mês de setembro, realizamos vários projetos e destacamos algumas novidades, entre elas, a conquista de duas novas contas. A primeira é o Grupo Strategos: um grupo de empresas que engloba treinamento empresarial, atendimento a cliente, palestras, além de duas revistas segmentadas na área Pet e Auto. Com um vasto período no mercado, o grupo tem como principal missão qualificar o varejo da região bragantina, aprimorando os colaboradores e os empresários desse setor. Palestras e treinamentos são os principais serviços que a Strategos oferece. Em breve, traremos mais informações sobre os trabalhos de comunicação que estamos desenvolvendo para o grupo. (mais…)

Por data

Categorias:

Concurso cultural pode punir empresas

Concurso cultural pode punir as empresas

Concurso cultural é um tema bem extenso. Neste texto, vamos comentar sobre as novas regras do Ministério da Fazenda que endureceu as suas medidas sobre esse tema.

Empresas desconhecem a lei 5.768/1971 que trata sobre os concursos que distribuem prêmios gratuitos por meio de sorteios. Qualquer tipo de concurso a título de propaganda deve ser registrado no Ministério da Fazenda e autorizado pela instituição.

Todos os pedidos de registros de concurso devem ser feitos com 60 dias de antecedência da data da promoção. Esse período é necessário para que os fiscais da CEF analisem a mecânica do concurso. Com a aprovação, a empresa tem o aval necessário para continuar a ação. É necessário recolher uma taxa equivalente a 10% do valor da premiação.

Veja as regras.

Formas de concurso cultural

O concurso cultural é aquele que pede para você escrever uma redação, publicar ou compartilhar uma foto, entre vários modelos. Antes, não havia necessidade que fossem inscritos no Ministério da Fazenda. Porém, existem algumas regras devem ser cumpridas para que o concurso seja “realmente” cultural:

  1. como todo concurso, é preciso um regulamento;
  2. é necessário que fique evidente quais serão os critérios para ser escolhido o vencedor;
  3. as premiações em dinheiro ou equivalente são proibidas;
  4. a modalidade selecionada não pode fazer referência à marca organizadora do concurso.

No concurso cultural, o participante deve utilizar seu próprio esforço para concorrer ao prêmio, sendo independente na sua obra. Ao ser criada uma promoção cultural a empresa não poderá direcionar o consumidor a falar da marca em sua produção.

A partir de 22 de julho de 2013 o Ministério da Fazenda endureceu ainda mais a criação dos concursos. Por meio desta portaria, várias situações não poderão mais ser consideradas concursos culturais. Entre eles estão: concursos culturais em redes sociais – é permitida apenas a divulgação; utilizar as embalagens de produtos da empresa para divulgar o concurso; ações vinculadas a datas comemorativas ou festivas – dia dos pais, das mães, das crianças, aniversário da cidade, Natal; entre vários outros publicados na portaria.

Não obedecendo as novas regras do Ministério da Fazenda, a promoção será enquadrada como concurso promocional publicitário. As novas regras já estão valendo. As empresas que não se encaixarem no novo procedimento, pagarão até 100% do valor total dos prêmios. Podem, até mesmo, ficar proibida de realizar qualquer concurso por 2 anos.

Antes de realizar qualquer promoção, entre em contato com a Mokeka e evite futuras dores de cabeça.

Por data

Categorias:

O que é Marketing

O que é marketing
O que é marketing

O que é marketing

Marketing é uma ferramenta administrativa para as empresas. Quando bem trabalhado, traz resultados positivos para a marca. Assim sendo, esses resultados geralmente são analisados pelo lado financeiro.

Contudo, essa ferramenta é um processo que tem como preceito identificar e satisfazer as necessidades de um determinado público. Por meio de pesquisas, as empresas procuram o que esse público sente falta e buscam suprir isso, indo de encontro às suas necessidades. Entretanto, vale lembrar que necessidades não são criadas, elas são inatas das pessoas.

As necessidades são divididas em 5 partes dentro de uma pirâmide, conhecida como a Teoria de Maslow. Essas partes vão da base ao topo e são elencadas da seguinte maneira:

Teoria de Maslow

  • 1ª necessidade: fisiológica (alimentação, sono, sexo);
  • 2ª necessidade: segurança (proteção, moradia);
  • 3ª necessidade: social (afeto, pertencer a um grupo);
  • 4ª necessidade: auto-estima (ser reconhecido);
  • 5ª necessidade: status (ser considerado o melhor, dentro de suas possibilidades).

Para vender qualquer produto ou serviço para as pessoas é necessário entender qual o momento de suas vidas e em qual fase elas se encontram. Vale lembrar que as necessidades da base devem estar equilibradas para que  possam “passar para uma fase superior”. Portanto, uma pessoa nunca se considerará a melhor, se ela não tiver condições de comer ou não se sentir segura em sua casa.

Como vimos, essa não é uma ferramenta simples de ser trabalhada. Vários levantamentos devem ser feitos. Uma vez que o marketing é uma ferramenta administrativa e estratégica dentro das empresas, esse deve ser muito bem alimentado para trazer frutos suculentos.

Principais etapas de um planejamento de marketing:

1ª – pesquisa:

  • levantamento de informações sobre o mercado onde a empresa atua;
  • levantamento dos concorrentes e como eles atuam no mercado;
  • perspectivas para o futuro desse mercado;
  • análise do micro e macro ambiente;
  • levantamento de pontos fracos, fortes, as oportunidades e as ameaças do mercado (a conhecida análise SWOT);

2ª – mix de marketing:

  • produtos ou serviços que serão oferecidos: todos os detalhes sobre o que será oferecido ao mercado/clientes;
  • precificação: qual o valor que será cobrado para o produto/serviço;
  • praça: para quais locais serão oferecidos os produtos/serviços da empresa;
  • promoção: como que esses produtos/serviços serão ficarão conhecidos pelo consumidor/cliente.

3ª – objetivos:

  • quais são os objetivos da empresa em relação ao faturamento, market share e share of mind.

4ª – investimentos:

  • quais são os investimentos para promover o produto ou serviço;

5ª – planejamento de ações:

eSpecífico; Mensurável; Alcançável; Relevante; Temporal.

Onde está a agência de publicidade?

Uma vez que resumimos o que é marketing e explicarmos como ele é uma ferramenta administrativa e que é um processo estratégico que a empresa deve desenvolver, onde entra a agência de publicidade? A publicidade entra onde seria o 4º P do mix de marketing, a promoção. Portanto, ela trabalha em parceria com a empresa para divulgar o produto ou serviço. Com as informações coletadas nas etapas do marketing, assim como os objetivos que a empresa deseja alcançar, a agência começa a desenvolver o seu trabalho efetivamente.

Existem algumas empresas que não conseguem desenvolver esse planejamento por vários motivos: falta de tempo, de profissionais, de conhecimento ou por falta de orçamento. Não somente, mas também quando isso acontece, a agência de publicidade deve auxiliar as empresas a elaborar o planejamento de marketing.

Enfim, a agência de publicidade é uma empresa criadora, produtora de conteúdos impressos e audiovisuais, especializada na arte, na técnica e nos métodos publicitários, através de profissionais, que estudam, concebem, executam e distribuem propaganda aos veículos de comunicação, por ordem e conta do cliente/anunciante. Em resumo: uma agência de publicidade é um fornecedor de serviços especializado e que deve se envolver profundamente com os problemas do negócio do cliente.

Tudo isso é para falar que o marketing é um processo interno das empresas e não deve ser confundido com publicidade, mas sim, entender que publicidade é uma das ferramentas de promoção do marketing.

Aqui, neste texto, explicamos quais são as etapas que as agências de publicidade passam durante a criação de um campanha publicitária para auxiliar as empresas a promover e divulgar seus produtos ou serviços.

Dessa forma, apresentamos, de maneira resumida, o que é marketing.

Por data

Categorias:

Sem envolvimento não há paixão

Sem envolvimento não há paixãoTodo relacionamento começa com o conhecimento, com uma conversa. Após um certo envolvimento é que vem a paixão.

Quando estamos apaixonados, ficamos hipnotizados. Mas, quando não nos envolvemos com as pessoas, ficamos esquecidos, não somos lembrados.O contato diminui.

Para gerar envolvimento com as pessoas, nós precisamos estar sempre presentes nas lembranças delas. Fazer com que sejamos “levados para casa” e fazer as pessoas mais alegres. (mais…)

Por data

Categorias:

1 ano de Mokeka

Dia que é conhecido, mundialmente, como o Dia do Trabalhador. Muitos trabalhadores festejam essa data com diversas atividades e muitas opções de diversão. (mais…)

Por data

Categorias:

Identidade visual nova

Identidade visual é muito importante para todas as empresas. E, partir de hoje, apresentamos a nossa nova identidade visual. Uma marca moderna, que vai de encontro aos princípios da agência. Precisávamos dessa nova roupagem para os novos desafios que enfrentaremos. (mais…)

Por data

Categorias:

Marketing de Guerrilha: entenda o seu território

Marketing de guerrilha
Marketing de guerrilha

Marketing de guerrilha

Marketing de Guerrilha

As ações de marketing de guerrilha têm muito a ver com uma guerra. Muitos já ouviram falar sobre a guerra no Vietnã e como os Estados Unidos perderam essa guerra. Se você nunca ouviu falar sobre isso, vale a pena dar uma estudada neste link. A partir de um conhecimento do território, os guerrilheiros (mais fracos) encontraram uma maneira de enfrentar os mais forte.

O marketing de guerrilha é exatamente o conhecimento do território onde a marca está inserida e confronta outras marcas. No início das aplicações dessas ações, apenas as empresas menores (com menor potencial de investimento em publicidade) utilizavam essa ferramenta.

Porém, com o passar dos tempos, a eficiência das ações e a saturação da propaganda, empresas de grande porte incluem em seus planejamentos um budget específico para o desenvolvimento, criação e aplicação das ações de guerrilha.

Criatividade na guerrilha

Muitas vezes de maneira criativa, as ações de guerrilha vão de encontro ao público consumidor da marca, atraindo a atenção para o que está acontecendo naquele determinado momento/instante. Isso é devido porque essa ação utiliza de meios inusitados para “encontrar” e conversar com o consumidor.

O marketing de guerrilha pode envolver muita verba na produção da ação, outras vezes não. Apenas uma ideia criativa que envolva muitas pessoas. Você encontra na Wikipedia mais algumas informações e alguns termos utilizados.

O que mais chama a atenção para o marketing de guerrilha, é que não se parece em nada com propaganda. Entretanto, quanto menos se parecer, melhor.

Isso é muito importante, pois o consumidor acaba por interagir ou, ao menos, dar mais atenção ao que está acontecendo ao seu redor. Com isso, acontece a amplificação da ação, que vai parar nas mídias sociais podendo viralizar e aumentar o alcance e pessoas que podem se tornar novos consumidores da marca.

Quando você for fazer o seu planejamento de marketing, lembre-se de deixar uma verba para essas ações.

Por data

Categorias:

Dois eventos e muita correria

O mês de março já começou corrido para a Mokeka. Estamos promovendo dois grandes eventos:

o aniversário de 5 anos do Jornal Folha Mulher e o 2º Workshop da Construção. (mais…)

Por data

Categorias: