Criatividade é o tempero para a sua marca

Criatividade é o tempero da marca

Uma certeza eu tenho:🤖 os robôs não substituirão a criatividade. O nosso jogo de cintura, rebolado, intuição estão muito distantes de qualquer algoritmo que exista. E, neste texto, pretendo apresentar a importância da criatividade para a construção de uma marca forte.

agência de publicidade mokeka criatividade é o tempero da marca

A criatividade

Sabe o jeitinho brasileiro, aquela malemolência que só nós temos? O saber dar risada e aproveitar todos os momentos com a melhor perspectiva? Pois é. Nós, brasileiros, somos craques nessa cozinha.

A nossa criatividade é apimentada no dia-a-dia: na superação dos desafios, nas oportunidades aproveitadas, na correção dos rumos após um desvio. Afinal, criatividade é algo que está em nosso DNA desde o momento da concepção. Ela só precisa ser temperada para você sentir seus sabores.

 

Criatividade é repertório

Criatividade é o tempero da marca

Quando eu falo que a criatividade precisa ser temperada é porque você precisa ter repertório para ligar os pontos. Ou seja, quanto mais você aprende com a vida (aqui vale tudo, desde os estudos em escolas, até os estudos de botequim), maior será a sua criatividade. Vale uma dica para os publicitários: criativo não fica preso atrás de uma mesa, trancado em um escritório. Tem que estar na rua, conversando com as pessoas, sentindo o ambiente, vivendo.

Sabe o que tem em comum entre uma banda famosa ou um DJ que todos gostam? São seus repertórios, suas experiências musicais, seus conhecimentos de como entreter uma plateia. Sabe aquele filme criativo que você gosta? Ele deve ter te tocado por causa de alguma experiência em comum que você percebeu.

O repertório é construído a partir do momento que começa a sua vivência social. A convivência com amiguinhos do presinho, da escola, do trabalho e do seu convívio. Repertório não é o que você aprende na escola, mas o que aprende na vida. E, saber juntar os pontos, passa por utilizar a criatividade a seu favor.

 

Criatividade é só para as artes

Criatividade é só para artes

Meia verdade!

A liberdade criativa fica explícita nas artes. Nas pinturas, músicas, campanhas publicitárias, filmes, entre outras atividades percebemos e sentimos a criação atuando.

Mas só o pessoal de humanas pode ser criativo? Claro que não, pessoa de exatas ou biológicas. Talvez não fique explícita no seu dia, porém, você faz uso da criatividade na sua profissão. Muitas soluções de problema surgem do “improviso”. E, esse improviso, é a sua criação.

 

 

O jeitinho brasileiro

Sabe aquele jeitinho brasileiro que eu falei no começo deste texto? É a nossa maneira de criar, de temperar a vida. Desde o nosso “descobrimento” que fazemos uso da criatividade. Isso acontecia por causa da dificuldade que tínhamos – e temos – para acessar os recursos necessários para sobreviver.

O único problema do nosso jeitinho é que a corrupção tomou proveito disso. Mas, não vamos falar sobre isso. Quero falar apenas dos aspectos positivos.

 

Criatividade nos clássicos da propaganda brasileira

Muitos clássicos da propaganda brasileira fizeram e fazem uso do jeitinho. Garoto Bombril, a dupla da Brastemp, cachorrinho da Cofap, animais da Parmalat são alguns exemplos do jeitinho brasileiro. Na época de suas criações, o acesso a recursos técnicos era baixo. A maneira de resolver isso foi colocar a criatividade para funcionar.

Os principais comerciais que lembramos são aqueles que possuem um conceito criativo forte e uma mensagem “simples” e direta. O primeiro Valisère, Semp Toshiba Quebrada, número 1 da Brahma, Hitler para a Folha de São Paulo são alguns clássicos que fazem uso de uma mensagem simples, porém impactante.

Porém, com o avanço da tecnologia, as ideias estão ficando escondidas atrás dos recursos visuais. Mas esse é um assunto para outro momento.

 

Por que a minha empresa precisa ser criativa?

Para se destacar da concorrência é o primeiro argumento. Porém, existem outros. Esses podem ser: atrair a atenção do consumidor 🙋‍♀️🙋‍♂️, gerar engajamento nas mídias sociais, ser relevante e atraente. Por isso, com esses poucos argumentos, posso afirmar que utilizar a criatividade é primordial para a sobrevivência da sua marca. Afinal, produto sem marca é apenas um produto igual ao do concorrente.

Se não fosse a criatividade, qual seria o energético ou o sabão em pó que você compraria? Se a sua empresa não tem uma marca, e isso não significa apenas um nome e logotipo, passou da hora de providenciar uma. Use a criatividade para alcançar novos mercados e novos consumidores. Atraia o cliente, faça ele se apaixonar por você como se fossem um casal recém casado. Mantenha um bom relacionamento e tenha um posicionamento que expresse o porquê da existência da sua marca.

Lógico que já ouviu a expressão que diz: quem não é visto não é lembrado. Vou além: quem não é desejado, não é lembrado. Torne a sua marca desejada.

Por data

Categorias:

Relacionamento com o cliente

5 dicas para um bom relacionamento com o cliente

5 dicas para uma boa relação com o cliente

Para manter um bom relacionamento com o cliente é importante temperar a 🔥 chama do amor que uma vez foi acessa. É como se precisássemos conquistar a pessoa amada todos os dias. Porém, isso é o que você deve fazer para a sua empresa: conquistar seu cliente todos os dias.

Tempere o relacionamento com o cliente

Neste artigo, apresentamos 5 dicas de como manter um bom relacionamento com o cliente.  Mas, antes, é importante entender quais são os benefícios em manter um bom relacionamento com ele.

Uma das principais vantagens em manter contato com o cliente é fidelizá-lo. Ter um bom relacionamento pode ser um grande diferencial da sua empresa em relação à concorrência. Um ponto positivo é que o contato, de maneira agradável, aumenta a chance dele voltar a fazer negócios com a empresa. E, talvez o item mais importante, a indicação da empresa para amigos, por boca-a-boca ou pelas redes sociais.

Após apresentar alguns benefícios no bom relacionamento com o cliente, vamos às dicas:

1. Não invente, tenha um inventário

Anote todas as informações

Não acredite na sua memória e anote tudo: a conversa, pedidos, datas, comentários extras, tudo. Afinal, lembrar a data do aniversário do seu amor é fundamental para temperar o relacionamento. Utilizar o CRM (Customer relationship management ou gestão de relacionamento com o cliente) é uma importante para conhecer o seu cliente. Esse controle pode ser feito por meio de planilha ou por algum sistema na nuvem. Mas, em tempos digitais e equipes trabalhando à distância, pense na possibilidade em contratar um sistema. Em resumo, com um CRM você consegue:

  • organizar melhor seus clientes e suas informações;
  • atender melhor;
  • destacar-se em relação à concorrência;
  • gerenciar a equipe comercial;

Porém, é importante deixar claro que o CRM deve ser algo que pertença à rotina da empresa. Caso contrário, são apenas dados sem utilidade.

CRM - Em que posso te ajudar

Baixe a planilha de controle CRM

Assim como em qualquer romance, o seu cliente deve confiar em você. E para isso acontecer, não esqueça dele após a venda. Mostre-se interessado e seja interessante. Lembre-se: ele é muito importante para a sua empresa e demonstrar isso a ele é essencial. Acompanhe de perto tudo o que for relacionado a ele e faça tudo como se fosse a primeira vez.

3. Conheça os passos do seu coração

Siga as pegadas do cliente para um bom relacionamento

Quando você está apaixonado, conhece todos os caminhos, gostos e vontades da pessoa amada. Tenta frequentar os mesmos bares, exposições e centros de compra. Afinal, o mais importante é conhecer muito bem o amor da sua vida. Então, por que com o seu cliente tem que ser diferente?

A sua equipe comercial precisa focar em conhecer mais a jornada de compra e os hábitos de consumo do cliente. Assim, eles conseguem promover uma conversa acertada e levar o consumidor à próxima etapa do funil.

4. Resolva os problemas antes de dormir

Todos os clientes têm algum problema. Se não o tivesse, qual seria a finalidade da sua empresa? Pois bem, pensando nesse sentido, tente resolver os problemas deles o mais rápido possível. Digamos que você tenha um e-commerce e o produto que chegou na casa do cliente não seja o que ele havia pedido. Imagina o tamanho da decepção e o sentimento de frustração. Ele entra em contato com a sua empresa e informa o ocorrido. Dessa maneira, quanto antes você resolver esse erro, maior será a sua credibilidade com ele. Isso gerará maior confiança, novas compras e testemunho favorável à sua marca.

5. Foque na qualidade

Como na vida a dois, manter um relacionamento de longo período é o que todos querem. Claro que nem todos os clientes estarão satisfeitos com as suas entregas. Mas, quanto mais você observar os mínimos detalhes e os feedbacks, melhor será o seu relacionamento.

Veja se o seu site tem as opções de contatos necessárias e se são de fácil acesso. Verifique também se o site é responsivo. Mensagens deixadas nas redes sociais devem ser respondidas. Afinal, ninguém gosta de ficar sem resposta.

Acredito que você já tenha ouvido falar em empatia. Coloque-se no lugar do seu cliente e veja se o que está oferecendo realmente faz sentido.

Mas, acaba por aqui?

Ainda bem que não! Um bom relacionamento com o cliente passa por muitas etapas e tantos outros processos. Cada empresa tem a sua particularidade e precisa se adaptar ao formato ideal de relacionamento. Porém, o importante é você entender que o seu cliente deve ser o centro do seu negócio e não a sua oferta.

Essas dicas, fazendo parte do DNA da sua empresa, assim como de sua rotina, trazem resultados perceptíveis aos seus caixas. Não desista na primeira tentativa e ajuste o que for necessário para o melhor relacionamento com o seu cliente.

Por data

Categorias: