Identidade da marca na campanha publicitária

Identidade da marca na campanha publicitária
Identidade da marca na campanha publicitária

Identidade da marca na campanha publicitária

A identidade da marca é a representação da empresa para o seu público-alvo. Uma ajuda para que a sua empresa seja reconhecida e gere fidelidade do consumidor. Além disso, vou escrever sobre como a campanha publicitária torna a identidade da marca ainda mais presente no dia-a-dia das pessoas.

A identidade da marca começa pelo nome da empresa

O estudo e definição do nome é uma das etapas mais difíceis na constituição de uma empresa. Em outras palavras, está intimamente ligado à personalidade e identidade corporativa e deve ser capaz de transmitir a mensagem correta sobre o seu negócio. Além disso, o nome deve despertar a atenção por sua singularidade e pelo o que a sua empresa se propõe a oferecer a partir dele.

É preciso pensar de forma estratégica e investir em um nome que esteja de acordo com os seus objetivos, propostas e possíveis novas oportunidades.

Para estabelecer um nome que transmita a identidade da marca, é necessário o estabelecimento dos seguintes fatores:

  • Relação com o negócio: o nome precisa ter uma relação com o negócio, o segmento que a empresa irá atuar;
  • Personalidade da marca: nesta etapa, de definição do nome, já existe um planejamento de posicionamento e plataforma de marca;
  • Pensar no consumidor: o nome é um dos primeiros contatos que o consumidor terá com sua marca. Por isso, é importante planejar qual será a relação dele com a marca;
  • Sonoridade: é preciso unir os três tópicos acima à sonoridade. Lembre-se sempre da localização da sua empresa;
  • Nomes iguais:  executar uma pesquisa em órgãos governamentais e outras instituições para não haver duplicidade em nomes.

Logotipo precisa transmitir a identidade da marca

Um logotipo é a tradução visual da identidade da marca. Um bom logotipo comunica as qualidades mais importantes da sua empresa e estabelece o reconhecimento dela pelo público. Ou seja, em um mercado concorrido, um logotipo bem feito ajuda a sua empresa a se destacar entre os concorrentes, transmitir profissionalismo e confiabilidade.

Dessa maneira, quando se trata da criação de um logotipo, todo cuidado é pouco. Uma vez que é ele que representará visualmente a sua marca.

Para realizar a tradução dos conceitos subjetivos em algo visualmente concreto e facilmente entendido, tudo é cuidadosamente pensado. A combinação de cores, a escolha da fonte, a espessura dos traços, a criação de um ícone: cada detalhe tem um significado implícito. E a combinação de todos esses elementos exige também sensibilidade e bom gosto estético, já que o resultado esperado de tudo isso é um logotipo bonito e atraente.

Os principais objetivos ao criar um logotipo são:

  • reforçar o nome da empresa no mercado;
  • fidelizar clientes;
  • conquistar novos clientes;
  • criar vínculos emocionais com os clientes.

Identidade visual

A forma como sua empresa é vista pelos seus clientes, é muito importante. Dessa maneira, a identidade visual é um conjunto de elementos formais que representa visualmente, e de forma sistematizada, a empresa. Esse conjunto de elementos costuma ter como base o logotipo, um símbolo visual e conjunto de cores. Assim também, uma empresa que apresenta materiais bonitos para expor seus produtos e serviços, passa a imagem de organizada e promissora.

Uma boa identidade visual demonstra o profissionalismo da sua empresa. Mas, apenas um material bonito e bem feito não garante a venda. Mas faz muita diferença na hora de mostrar que você valoriza a qualidade em tudo que faz.

A marca da sua empresa é o símbolo que identifica o significado de seu nome e os conceitos que você pretende transmitir. Por isso, você precisa pensar muito cuidadosamente.

Desse modo, esse trabalho é chamado de identidade visual. É um produto que, além de identificar a sua empresa, estabelece uma empatia com o seu público-alvo.

Enfim, ter um material institucional bem desenvolvido e consistente reflete em um grande benefício: aumento de credibilidade e sucessivamente ao aumento das vendas. 

A identidade visual de uma empresa é composta por peças como:

  • Logotipo;
  • Cartão de visita;
  • Pasta proposta;
  • Papel de carta timbrado;
  • Envelopes;
  • Plano de fundo para área de trabalho;
  • Assinaturas de e-mail;
  • Sinalização;
  • Embalagens;
  • Brindes.

Planejamento e criação de campanha publicitária

Um plano de comunicação consiste no planejamento de ações integradas cujo objetivo é trazer resultados para a sua empresa. Por exemplo, esses resultados podem implicar em:

  • visibilidade de marca;
  • aproximação de potenciais clientes;
  • geração de novos negócios.

Investir em uma campanha publicitária é um fator determinante para o sucesso de qualquer negócio. Ao elaborar um plano de comunicação, é importante analisar onde a sua marca deverá estar presente. De uma maneira geral, todas as ações de comunicação se orientam de acordo com o lugar onde o público-alvo está localizado. Não adianta estar em todas os locais se o seu cliente não está lá, pois isso só implica em desperdício de recursos.

O produto final de uma campanha publicitária é o conteúdo criativo. Para chegar nisso, é necessário ter um bom planejamento que avaliará os canais de comunicação. Assim como o tipo de linguagem que será utilizado, o tom da mensagem e a energia criativa. Isso é importante para que, diante de tantas informações que são despejas diariamente, a sua comunicação salte aos olhos do consumidor.

Criar um plano de comunicação eficiente consiste em:

  • Buscar uma empresa parceira que enxergue o cliente de fora, sem os vícios do próprio negócio. Nesse sentido, é preciso que esse parceiro seja sensível à filosofia da sua empresa;
  • Identificar em quais canais o público está presente, para falar com as pessoas certas;
  • Medir periodicamente os resultados para justificar o valor investido.

Ações de comunicação, aplicadas estrategicamente, são uma maneira eficiente de falar com o consumidor. Mas vale lembrar, antes de qualquer coisa, que para isso é necessário planejar sempre.

Por data

Categorias:

Como o Geomarketing pode ser útil ao mercado imobiliário

Como o Geomarketing pode ser útil ao mercado imobiliário
Como o Geomarketing pode ser útil ao mercado imobiliário

Como o Geomarketing pode ser útil ao mercado imobiliário

Imagem: Pixabay

Descubra como a aquisição de conhecimento com base em informações de geomarketing pode ajudar em uma tomada de decisão no setor de imóveis.

Você com certeza já ouviu sobre as três palavras mais faladas no ramo imobiliário – localização, localização, localização. Onde está uma propriedade e quais outros imóveis e serviços estão próximos dela são fatores muito importantes.

Para outras indústrias, o marketing geralmente segue uma regra prática semelhante. Saber em qual local armar sua barraca entre os vários imóveis no RJ à venda, abrir uma filial nova ou expandir para um mercado internacional ou regional totalmente novo é normalmente o que diferencia o grande sucesso e o fracasso abismal.

O que é geomarketing?

O geomarketing não se trata de uma estratégia de curto prazo. Em vez disso, consiste em um tipo de ferramentas que os profissionais de marketing usam a fim de elaborar estratégias e construir campanhas – uma forma de tratamento de dados que gera acionáveis e poderosos insights ​​no mercado.

Por que o geomarketing é importante no mercado imobiliário mesmo?

Em tempos de bolha imobiliária, a necessidade de um plano de geoinformação para a execução de projetos de imóveis no RJ não era essencial. 

Porém, agora é fundamental saber como as pessoas se comportam em potenciais áreas de negócio, o que demandam, quais são suas capacidades econômicas, a idade da população e muitos outros fatores que podem ser decisivos para o sucesso de um projeto ou promoção.

A componente geográfica e sociodemográfica é importante na tomada de decisões estratégicas a todos os níveis, desde a escolha do terreno, ao tipo de construção ou ações de marketing promocional de um apartamento no Morumbi.

A solução do geomarketing consiste na criação de uma aplicação que permite visualizar dados populacionais e sociodemográficos a nível de secção censitária para avaliar as melhores áreas para o desenvolvimento de empreendimentos como os imobiliários.

A tudo isto pode-se juntar dados internos da própria empresa para elaborar relatórios, criar mapas temáticos e realizar estudos que permitam às empresas estarem mais perto dos seus potenciais compradores e conhecer o potencial de vendas do mercado imobiliário por região e sempre de forma atualizada.

Com ferramentas de geomarketing as empresas também podem importar seus próprios dados, criar seus próprios relatórios e executar seus próprios relatórios sem ter muito conhecimento sobre o geomarketing.

Para além do mapeamento das áreas imobiliárias, o geomarketing também pode desempenhar um papel importante na análise espacial e na determinação da localização absoluta onde estas áreas devem ser alojadas.

Confira alguns benefícios trazidos por ferramentas de geomarketing para profissionais que atuam no setor imobiliário e buscam hoje vender apartamento na Tijuca.

Localização

O mercado imobiliário gira em torno da localização. A localização é a essência dos dados geográficos e é a principal prioridade para quem procura um lar e uma propriedade. 

Os dados de mercado gerados pelo geomarketing eliminam o trabalho de adivinhação da classificação por meio de várias tabelas e camadas de várias fontes de dados de terras, valores e transações.

​Análise espacial

O acesso a camadas de dados integradas fornece informações robustas e valiosas para as empresas. Além de localizar a propriedade e o que está acontecendo ao redor dela, ferramentas de geomarketing oferecem muito mais!

Um exemplo é a capacidade de consultar e pesquisar os dados disponíveis, dando-lhe o poder de responder às perguntas específicas do seu cliente e testar cenários para problemas comuns, como zonas de inundação e zoneamento de sobreposição.

​Vendas

Com ferramentas de geomarketing, você pode localizar propriedades rapidamente por endereço e explorar fatores que são fundamentais para a tomada de decisão do comprador potencial, como propriedade, valor e última venda.

Comunicação eficaz/visualização de dados

Em um mundo cada vez mais centrado na tecnologia, os recursos visuais podem comunicar coisas que um e-mail ou mesmo uma conversa face a face não podem. Ferramentas de geomarketing permitem exportar tabelas de dados e mapas em PDF de descobertas de propriedades.

As ferramentas gráficas personalizam ainda mais seu mapa de acordo com as necessidades de seus visualizadores. As ferramentas de medição ajudam a determinar as coordenadas de área, distância e localização. 

Usando uma boa ferramenta de geomarketing entre uma equipe ou em um escritório é possível deixar de lado os alfinetes sem esforço para áreas de interesse e adicionar facilmente notas, fotos e arquivos para compartilhar leads com seus colegas.

Não é provável que os profissionais imobiliários sejam encontrados atrás de uma mesa oito horas por dia, cinco dias por semana, apenas analisando as inúmeras informações que ferramentas de geomarketing têm a oferecer.

Com o geomarketing, você vai aonde seus clientes estão. Dados móveis, sob demanda e em tempo real darão a você a capacidade de acessá-los e auxiliar seus clientes a qualquer momento em um tablet, smartphone ou computador.

Melhora da execução da análise de mercado 

A análise de mercado é uma das etapas mais importantes em qualquer prática imobiliária. Considere vendas de imóveis versus avaliação. 

A pesquisa necessária para cada um pode diferir em profundidade, mas ambas exigem a análise comparativa das vendas em um determinado local. Antes da análise, pesquisas adicionais são conduzidas em propriedades comparáveis ​​recentemente vendidas na área da propriedade em questão.

Mapeamento

Os Sistemas de Informação Geográfica armazenam dados em bancos de dados e os representam visualmente em um formato mapeado. 

Pessoas de diferentes profissões usam mapas para se comunicar, como o Google Maps, o GPS, e com o geomarketing todos também utilizam mapas para uso comum.

​Planejamento e Desenvolvimento Comunitário

Ferramentas de geomarketing ajudam a melhor entender o mundo atual a fim de que seja possível enfrentar os desafios mundiais. Hoje, a tecnologia fornecida por essas ferramentas está rapidamente a avançar, fornecendo muitos novos recursos e inovações em planejamento.

Simulação de Multidão

Dominar a dinâmica coletiva de objetos interagindo em fenômenos urbanos na escala de famílias individuais, pessoas e unidades imobiliárias e em escalas de tempo que se aproximam do “tempo real”: isso ferramentas de geomarketing também podem oferecer!

Exposição Solar

Essas ferramentas também ajudam na captação de luz para avaliar a adequação da instalação de painéis solares (fotovoltaicos) em telhados usando modelos 3D de cidades e informações geométricas, como inclinação, orientação e área do telhado.

Gostou de saber mais sobre o que o geomarketing pode fazer ao seu negócio no ramo imobiliário? Então segue a gente nas redes sociais para conferir mais conteúdos interessantes pra você!

Por data

Categorias:

A fotografia na campanha publicitária

Fotografia na campanha publicitária
Fotografia na campanha publicitária

Fotografia na campanha publicitária

O uso da fotografia na campanha publicitária é o apoio visual que auxilia as palavras a transmitir uma ideia ou concretizar uma venda. A fotografia publicitária está presente nos mais diversos meios de comunicação. Ela está no anúncio em revista, no comercial de TV, até chegar nas publicações e campanhas nas redes sociais.

O uso da fotografia na campanha publicitária cresce a passos largos. Ainda mais, com o avanço da tecnologia. Nesse sentido, os smartphones são ferramentas incrivelmente potentes para a expansão desse setor.

Neste texto, vou contar como a fotografia publicitária pode ajudar o seu negócio.

O que é fotografia

Em primeiro lugar, é importante entender o que é a fotografia. Por meio da exposição de uma superfície luminosa e fotossensível, é possível captar imagens de objetos, ambientes e pessoas. Em outras palavras, fotografia é o processo de reproduzir imagens sobre uma superfície.

Desde o início do seu uso, a fotografia ganhou diversos usos. De simples selfies a fotografias profissionais em estúdios. A fotografia passou a ser a representação do momento, transformou-se em arte, assim como um ato de protesto.

O uso da fotografia na campanha publicitária

Antes de tudo, o uso da fotografia é algo indispensável em uma campanha publicitária. Mesmo que seja um anúncio apenas com texto, o alltype. Mas isso é um assunto para outra publicação.

A fotografia publicitária faz parte da estratégia de marca. A imagem precisa, além de vender, posicionar os valores da empresa. Além disso, as imagens que compõem a campanha publicitária precisam ter unidade. Ou seja, devem estar amparadas em um tema central.

Dificilmente as fotografias usadas em campanhas serão expontâneas. Elas são planejadas e cada imagem é capturada de acordo com o objetivo. Isso é válido, também, para os filmes publicitários. Cada cena precisa ser pensada com muita antecedência.

Como produzir melhores fotografias?

A produção de uma fotografia segue um passo-a-passo. Veja a seguir quais são:

Briefing

O briefing é um documento que reune as principais informações da campanha. Em outras palavras, esse documento deve conter:

  • Qual o cliente;
  • Quais os objetivos do cliente;
  • Qual o seu público-alvo;
  • Em quais meios serão utilizadas e;
  • Algum material de referência para a equipe que produzirá as fotografias.

Aqui tem um texto sobre o que é briefing.

Planejamento de produção

Às vezes pensamos que a produção fotográfica é algo simples. Basta apertar um botão e a imagem está pronta. Mas, no caso da fotografia publicitária, é algo muito bem pensado.

Nesse sentido, muita atenção para a escolha do cenário, da iluminação, dos objetos e dos personagens da campanha. Ainda assim, é preciso levar em consideração os objetivos da campanha para não errar nessas escolhas.

Além disso, é nesse momento que é passado um pente fino no briefing. A equipe do estúdio e a agência, junto com o cliente, realizam uma última conversa para acertar os pontos principais da campanha.

Produção das fotografias

Agora é o momento de produzir as fotografias. Siga o planejamento e nada dará errado.

Lembre-se da identidade visual da empresa. Inclua elementos que remetam ao cliente no cenário. Isso ajuda a aumentar a lembrança da sua marca. Faça uso das cores, elementos gráficos e tipografia. Além disso, os modelos precisam ser a representação do público-alvo da marca.

Enfim, a presença desses elementos é importante para gerar reconhecimento e fidelização do público-alvo da campanha.

Logo depois, seguindo o briefing, produza a maior quantidade possível de imagens. Caso a sessão fotográfica ocorra em ambiente externo, tenha muito cuidado com a iluminação. Uma vez que é difícil controlar. Já as fotos produzidas em estúdio, o controle da iluminação é mais fácil.

Pós-produção

Com todas as imagens capturadas, é preciso fazer a seleção das melhores. Este é o momento de escolher aquelas imagens que estarão na campanha. Assim começa o processo de pós-produção.

Na pós-produção as fotos são tratadas. Ou seja, correções de cores, inclusão de elementos virtuais, montagens, entre outras adaptações na imagem. Tudo isso para transmitir a mensagem que o cliente e a agência definiram no briefing.

Com o material final em mãos, apresente o resultado, ou seja, a campanha para o cliente fazer a aprovação final.

Abuse e use da fotografia na campanha publicitária

Como vimos, a fotografia na campanha publicitária é uma grande aliada da marca. Uma vez que, por meio de representações visuais, é possível transmitir os valores e propósitos da marca. Além disso, ainda gera lembrança da marca no público-alvo.

Em tempos de redes sociais e conectividade dos consumidores, usar e abusar de imagens nas campanhas é essencial para persuadir o seu cliente.

Por data

Categorias: