Automação de marketing
A magia da automação de marketing

A magia da automação de marketing

A automação de marketing é uma vantagem comercial para qualquer organização. Ou seja, independente do tamanho da empresa na qual trabalha, a tecnologia facilita a automação comercial.

Há várias ferramentas no mercado que podem ser contratadas. Cada uma com sua característica e seus custos. Mas, como escolher a ideal? Isso dependerá do seu objetivo e do orçamento disponível.

Em contrapartida, a escolha da ferramenta errada pode trazer muitas dores de cabeça. Uma assinatura anual, de algo que não atende os objetivos da empresa, é um desperdício de orçamento. Por outro lado, a contratação correta pode gerar muitos resultados positivos.

Tá bom, mas o que é automação de marketing?

A automação é um processo que facilita a gestão de marketing e vendas. Integra os dois departamentos e acelera a jornada de compra do cliente. Isso é possível, uma vez que a tecnologia auxilia na captação, qualificação, nutrição, vendas e relacionamento. Parece magia, mas é tecnologia.

Uma estratégia bem definida e etapas de automação bem planejadas são a base da automação de marketing.

Passo-a-passo da automação de marketing

A automação de marketing começa com a entrada de um contato, também chamado de lead, na base de dados. Isso pode acontecer por meio da importação de uma lista de contatos existentes. Mas nada de ficar comprando listas frias. Outra maneira de converter um contato é por meio de uma landing page. Uma página de captura criada para essa finalidade. O formulário de contato do site é outra maneira.

Em seguida, a próxima etapa é a qualificação do lead e a divisão por segmentos de interesse. É neste momento que a magia, ops, a nutrição entra em ação. Afinal, se eu quero saber sobre alimentação de ovíparos, por qual motivo receberei um conteúdo sobre como os golfinhos se comunicam?! Quanto mais o lead interage com os conteúdos, mais qualificado ele se torna. Pode-se controlar isso por meio de pontuações que o contato recebe, por vários critérios que podem ser definidos.

Um parênteses para o lead scoring: é possível criar vários critérios de qualificação por meio de pontos. Dependerá dos seus objetivos e do perfil ideal do consumidor que você estabeleceu. Critérios como cargo, porte da empresa, quantos materiais ricos foram baixados, região onde mora o lead são alguns itens que podem ser classificados. E, para cada um, você pode pontuar com o critério que julgar ser mais importante.

Voltando! A nutrição é a maneira como serão os leads serão contatados. Pode ser por meio de e-mail, mensagem de SMS, WhatsApp (se ele não ficar fora do ar), publicação nas redes sociais, entre outros. Além disso, você pode criar um material rico, divulgar nas redes sociais e fazer uma campanha apenas para os leads de um determinado segmento. Isso pode ser feito importante a base de dados para a rede escolhida e fazendo uma campanha direcionada para essa lista.

A venda na automação

O processo de vendas pode ocorrer por meio de uma plataforma eletrônica, como um e-commerce, ou por venda direta, por meio de um vendedor. Mas, para ambos os processos de vendas, a etapa de qualificação precisa ser muito bem feita. E, só depois do lead estar apto a comprar, é que ele passará para a etapa de vendas. Nesse sentido, se o lead não estiver bem educado, a venda será mais difícil e o vendedor perderá muito tempo.

Médio a longo prazo

A automação de marketing é uma excelente alternativa para o ganho de tempo em atividades comuns. Mas, aqui vale uma ressalva: o resultado desse processo ocorre em médio a longo prazo. Ou seja, não adianta implantar a automação hoje e querer colher o resultado amanhã. Persistência, periodicidade e consistência.