Experiência do Consumidor
Experiência do Consumidor

As buscas estão virando conversa

 

Buscas como conversa

À medida em que o mundo muda, pequenas partes que o compõem implicam em alterações significativas, como, por exemplo, a tecnologia. Hoje, extremamente intuitiva. O que isso significa? Bom, podemos observar que as pessoas estão fazendo buscas sobre produtos e serviços nos quais estão interessadas como se estivessem conversando. Primeiro, isso implica em perguntas mais precisas e, de certo modo, com uma boa pitada de abordagem específica. Segundo, quando as respostas vêm de forma eficiente, desperta-se uma sensação de confiança e saciabilidade. Com isso, faz nascer uma relação entre quem pesquisa e a marca capaz de oferecer tais respostas.

 

A busca do “Eu” como destaque

O que se sabe é que as pesquisas específicas estão cada vez mais frequentes e a linguagem abordada soam de forma natural, como um diálogo entre amigos e com o pronome “eu” em destaque.

Ao longo dos últimos dois anos nos Estados Unidos:

  • As buscas com o termo “eu preciso” cresceram 65% no mobile.
  • As buscas com “eu deveria”, também cresceram mais de 65% no mobile.
  • Enquanto que as buscas mobile com “eu posso” subiram para 85%.

Além disso, os termos citados estão ficando cada vez mais frequentes nas seguintes categorias:

  • Finanças;
  • Cuidados pessoais;
  • Automóveis e;
  • Imóveis.

 

Buscas para quem anuncia

O que isso significa para quem anuncia? É simples: não importa quão óbvia seja a intenção da pessoa ou se a busca parece um pedido de conselho, é necessário criar respostas que atendam a necessidade de cada cliente. Agora vão dois pontos importantes para fazer isso:

  1. Faça uso de uma linguagem mais natural e explore das experiências intuitivas nos seus canais digitais.
  2. Explore além do search. Use palavras chaves e expressões que estão facilmente associadas ao seu modelo de negócio e se atente para frases mais coloquiais que podem ser utilizadas para encontrar você.